"Demorei-me a contemplá-las, sob aquele céu clemente, a ver as borboletas esvoaçando por entre urze e as compânulas, a ouvir a brisa suave soprando através da relva e a pensar como poderia alguém imaginar, sequer, sonos agitados sobre aquela terra."
Emily Brontë

25 de novembro de 2012

. 
Enquanto as três passeávamos olhei para trás, para a casa de onde tínhamos saído e o caminho até aí percorrido. O sol estava prestes a adormecer e a submeter-se perante os nossos olhos. Não havia qualquer estrada ou direção.
O céu parecia uma pintura tão bela que me emocionou.
Fomos um só naquele passeio. Cada movimento me aquecia. Campos enormes, libertos e frescos. Os nossos rostos estavam avermelhados do vento fresco que nos tocava na cara.
As tristezas arrumaram-se em gavetas quentes e sossegadas. Risos compunham a melodia mais bonita que já ouvira na vida. E essa melodia continua enchendo os três corações, certamente.
A casinha já estava pequena, notei. Caminhámos, indo para além da fronteira. A terra percorrera um longo caminho por dentrás dos nossos pés.

21 comentários:

  1. Oh, obrigada! Isso significa imenso para mim...

    ResponderEliminar
  2. Obrigada! O teu também está lindo. O.O

    ResponderEliminar
  3. lol! os teus comentarios so dizem "obrigado" ou " oh obrigada querida". Quando é que me respondes ao mails?!?
    bjs joana

    ResponderEliminar
  4. gostei muito, para variar.

    http://alexachungscloset.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. É mesmo! Estou ansiosa pelas férias, sair com os amigos, namorar! grrrr !

    ResponderEliminar
  6. Obrigada pelo teu comentário, já és a segunda pessoa a dizer isso, mas nem sei se estará assim tão boa para um livro. Não baseei em nada de especial, resolvi criar a personagem e vivê-la, em nada se assemelha à realidade, nada mesmo.

    ResponderEliminar
  7. Oh, meu amor, nem sabes o quão feliz isso me deixa! Muito obrigada pelas tuas palavras. Mesmo tendo poucos comentários e tudo mais... Irei continuar a publicar, nem que seja só para ti. Muito, muito obrigada. Continua comigo!

    ResponderEliminar
  8. obrigada. desculpa pela demora. estou a seguir :)

    ResponderEliminar
  9. eu gostei muito de descrição que fizeste. Estou mesmo agora a imaginar como é que tudo aconteceu ou poderá acontecer (na nossa imaginação ou não). Espero que escrevas muitos textos assim. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosarito, não consigo ver o teu blog. podes deixar aqui o site?

      Eliminar
  10. Maravilhoso, querida. Um encanto, adoro escritas leves, mansas e verdadeiramente poéticas, você me encanta! Grande beijo, obrigado pela visita!

    ResponderEliminar